Menu Superior Horizontal

  • E
  • D
  • C
  • B
  • A

ARTIGOS

sábado, 3 de janeiro de 2015

O QUE FAZER DA MINHA VIDA? - Milan Kundera, Frank Sinatra e possíveis possibilidades

Uma das questões mais frequentes nas nossas mentes é: será que estou fazendo a coisa certa?

Não há quem não tenha, em algum momento, ficado em dúvida acerca das próprias ações e de seus possíveis resultados.

Essas dúvidas são imobilizadoras - na maior parte das vezes - e nos impedem de agir. Noutras, nos direcionam para tomar as mesmas atitudes que deram resultados para outras pessoas, que nós conhecemos ou que acreditamos conhecer.

É comum também darmos ouvidos para as pessoas que aparentemente sabem o resultado que nossas ações terão.

Uma possibilidade de lidar com a angústia de não saber os resultados de nossas ações é simplesmente agir. Fazer o que tem que ser feito.

O escritor Milan Kundera em seu livro "A insustentável leveza do ser" escreve que a vida não admite ensaios, rascunhos, ou seja, não dá para fazer "de brincadeira" qualquer coisa, apenas fazer e, posteriormente, pensar acerca de como repercutiu.

Frank Sinatra, cantando "My Way", nos mostra alguém fazendo uma espécie de retrospectiva da própria vida e afirmando que, ao final, fez "o que quis" assumindo "as porradas que vieram".

Então, quando a pergunta vier (e ela com certeza virá), pense que é muito difícil saber com exatidão quais os resultados que suas ações terão, mas que o peso do resultado será sempre menor quando se assume, se afirma a própria vida e nossas escolhas.

pense FORA DA CAIXA 



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário