Menu Superior Horizontal

  • E
  • D
  • C
  • B
  • A

ARTIGOS

terça-feira, 19 de novembro de 2013

RESUMO CULTURA GREGA - TEATRO, HISTÓRIA, POESIA, RELIGIÃO


TEATRO

A) comédia. Sátira dos costumes, do comportamento humano e da sociedade. Objetivava, através do riso, criticar e levar a reflexões.

B) Tragédia. Discussão dos problemas eternos do ser humano: o destino, as paixões, etc.

As encenações eram feitas ao ar livre, os atores usavam máscaras para demonstrar as emoções e representar tipos universais. Apenas homens atuavam. Contavam com coros, que cantavam e dançavam nos espetáculos.

Destaque para o teatro de Epidauro.

Destaques
A) Ésquilo.
- Os persas: baseada no fato histórico das Guerras Médicas, mostra o lado persa após a derrota para os gregos;

- Sete contra Tebas: tragédia que trata da expedição movida contra Eteocles, rei de Tebas, que deveria alternar o trono com seu irmão, Polinice;

- Prometeu acorrentado: narra a tragédia de Prometeu, que roubara o fogo dos deuses
 e o deu para os mortais. Foi punido sendo acorrentado no monte Cáucaso com uma ave dilacerando-o o fígado.


B) Sófocles.
- Édipo Rei: trata da temática do destino e como deste não pode escapar Édipo, que, previsto fora, mataria o pai e desposaria a mãe;

- Antígona: narra a tragédia da personagem-título ao tentar sepultar seu irmão, Polinice;

- Electra: trata da vingança arquitetada pela personagem-título contra os assassinos de seu pai, Agamenon.


C) Aristófanes. Considerado o maior comediógrafo daquele momento
- Lisístrata: narra a greve de sexo liderada pela personagem-título para forçar atenienses e espartanos a estabelecerem a paz (era o momento da guerra do Peloponeso)

- As Vespas: trata da importância da verdade, mostrando uma espécie de juiz que é enganado e só ao final descobre a enganação;

- As Nuvens: crítica o filósofo Sócrates, equiparando-o aos sofistas

- As rãs: mostra a disputa entre Eurípedes e Ésquilo pelo título de maior tragediógrafo do Mundo Inferior, assistida a disputa pelo deus Hades e por Dioniso.


D) Eurípedes.
- Medéia: a personagem-título mata os filhos que teve com Jasão após ter sido trocada pela filha do rei de Corinto;

- As Troianas: narra o que aconteceu com as prisioneiras troianas após o fim da guerra de Troia e a tentativa de reconciliação de Helena com Menelau;

- As Bacantes: narra a vingança do deus Dioniso contra a família de Sêmele, sua mãe, que havia sido morta por Zeus quando este apareceu em forma de raio (sua forma divina), que não acreditou que ela estivesse grávida e por não ter rendido culto a ele.


HISTÓRIA

A) Heródoto de Halicarnasso. Considerado o pai da História, registrou as Guerras Médicas; para ele, os acontecimentos históricos eram fruto da vontade dos deuses; descreveu os povos que conheceu em detalhes;

B) Tucídides. Escreveu a História da Guerra do Peloponeso; é considerado o pai da História objetiva pois defendia que eram os acontecimentos políticos e não a vontade dos deuses que decidiam o que os acontecimentos; defendeu que toda forma de poder tende a se expandir e gerar conflitos;

C) Xenofonte: é considerado menos importante que Heródoto e Tucídides; escreveu Anabase, tratando da campanha do rei Ciro, o jovem , contra o rei Artaxexes II, da Pérsia e também seu irmão.

POESIA
A) Homero. Ilíada e Odisséia;

B) Safo de Lesbos: foi considerada por Platão como a décima musa; destacou-se pelos seus poemas líricos; há polêmicas acerca de sua vida pessoal, principalmente sobre seu relacionamento com mulheres;

C) Píndaro: escreveu odes honrando atletas que participaram dos jogos olímpicos.

RELIGIÃO

- não tinha dogmas;

- os gregos pediam ajuda para situações cotidianas e não para a salvação da alma;

- politeísta antropomórfica;


- era organizada em cultos públicos, cultos familiares e jogos (estes, na cidade de Olímpia, daí o termo Olimpiada);


Pense FORA DA CAIXA.
Tenha HISTÓRIA NA CABEÇA.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário